terça-feira, 23 de dezembro de 2014

A arte, esquadrias de alumínio e a “muleta narrativa”

Sinceramente, eu não entendo mais nada! Vejam essas “obras de arte” em exposição no Rio:

Sim, isso é uma exposição de obras de arte” e não fotos de um quitinete em Copacabana

Aí, me vem uma crítica de arte no Globo, com a matéria:

Sutilezas ricas para os sentidos

“Lucia Koch [a “artista”] convida o visitante a pensar sobre a função da arte como janela para o mundo pelo seu avesso, com obras que não necessitam de qualquer muleta narrativa.” Luisa Duarte

E segue o artigo da Luisa com três quartos de página para explicar essas “obras que não necessitam de qualquer muleta narrativa”. Imaginem se precisassem...

3 comentários:

  1. Onde estou? Quem sou eu? É tudo tão estranho... afinal de contas qual é a intenção dessa "artista"? Ela quer que as pessoas coloquem obras de arte nas janelas ou que que coloquem janelas nas obras de arte? Por favor, mantenham essa mulher longe da Mona Lisa. Diante das circunstâncias, uma exposição de latas de lixo seria aceitável.

    PS. Eu costumava ver obras de arte semelhantes na época em que eu tinha como cliente uma fábrica de esquadria de alumínio.

    ResponderExcluir
  2. É mais caso prá internar no Pinel.

    ResponderExcluir
  3. Arte hoje em dia é só lavagem de dinheiro

    ResponderExcluir