terça-feira, 10 de maio de 2016

Os dois cavaleiros e as duas amazonas do Apocalipse do PT

Querem rir um pouco?

video

Eles têm um bom “currículo”. Somados, respondem a 23 processos. Só Lindbergh responde a 17!

PAULO ROCHA
  1. TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal - Ação Civil Nº 0029741-61.2007.4.01.3400 - É réu em ação civil de improbidade administrativa (dano ao erário) movida pelo Ministério Público Federal. O processo é relacionado ao escândalo do Mensalão.
  2. TRE-PA - Processo nº 36646.2000.614.0000 - A Justiça Eleitoral desaprovou a prestação de contas relativa ao exercício financeiro de 1999 do diretório municipal de Belém do PT-PA, presidido pelo parlamentar à época. Foram suspensos os repasses de cotas do Fundo Partidário.


LINDBERGH FARIAS
  1. STF - Inquérito nº 3988/2015 - É alvo de inquérito aberto com a Operação Lava Jato da Policia Federal, que investiga esquema de corrupção e lavagem de dinheiro com recursos desviados da Petrobras.
  2. STF - Inquérito nº 3124/2011 - É alvo de inquérito que apura crime contra a Lei de Licitações no período em que foi prefeito de Nova Iguaçu.
  3. STF - Inquérito nº 3334/2011 - É alvo de inquérito por crimes de responsabilidade e crimes na Lei de Licitações referente à contratação da Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga S/A e da Ipiranga Asfaltos S/A pela Prefeitura de Nova Iguaçu em 2005.
  4. STF - Inquérito 3390/2011 - É alvo de inquérito penal que apura crime de responsabilidade e crime contra a Lei de Licitações. O processo corre sob segredo de Justiça.
  5. STF - Inquérito nº 3595/2013 - É alvo de inquérito por crimes contra sistema financeiro nacional, emprego irregular de verbas públicas e formação de quadrilha.
  6. STF - Inquérito nº 3616/2013 - É alvo de inquérito por improbidade administrativa e corrupção.
  7. TRF-2 - Seção Judiciária do Rio de Janeiro - Ação civil nº 0022162-35.2015.4.02.5120 - É réu em ação civil de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal. De acordo com a denúncia, que foi recebida, o parlamentar, então prefeito de Nova Iguaçu, deixou de prestar contas referentes a recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
  8. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil nº 0004561-02.2010.8.19.0038 - É réu em ação civil de improbidade administrativa e abuso de poder movida pelo Ministério Público referente à distribuição de medicamentos com logotipo da Prefeitura quando prefeito de Nova Iguaçu.
  9. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil nº 0044322-79.2006.8.19.0038 - É réu em ação civil pública de improbidade administrativa por dano ao erário que analisa processo licitatório entre o município e empresa de publicidade que participou da campanha eleitoral do então prefeito. Apresentou recurso, mas foi negado seguimento: TJ-RJ - Agravo de Instrumento Nº 0007589-29.2009.8.19.0000 .
  10. TJ-RJ - Comarca de Mesquita - Ação civil nº 0044377-54.2011.8.19.0038 - É réu em ação civil de improbidade administrativa e dano ao erário movida pelo Ministério Público referente à contratação irregular de empresa quando prefeito de Nova Iguaçu.
  11. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil nº 0016201-02.2010.8.19.0038 - É réu em ação civil de improbidade administrativa, movida pelo Ministério Público, por violação aos princípios administrativos. De acordo com a denúncia, durante o seu mandato como prefeito de Nova Iguaçu, foram distribuídos leites acondicionados com o logotipo criado pelo governo do parlamentar e "cadernetas sociais" com o nome 'Prefeito Lindberg Farias', o que caracterizaria promoção pessoal com o uso do dinheiro público.
  12. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil nº 0055893-08.2010.8.19.0038 - É réu em ação civil pública por improbidade administrativa e dano ao erário movida pelo Ministério Público Estadual. Lindbergh é acusado de nomear para cargos comissionados no âmbito da prefeitura de Nova Iguaçu, quando era prefeito do município, parentes e correligionários do ex-vereador da cidade José Agostinho de Souza (PSC-RJ), para exercerem funções de natureza privada e de interesse do vereador custeados com dinheiro público.
  13. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil nº 0016132-91.2015.8.19.0038 - É réu em ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual.
  14. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil pública nº 0056748-21.2009.8.19.0038 - É réu em ação por improbidade administrativa movida pelo Ministério Público. De acordo com a denúncia, quando Lindbergh Farias era prefeito de Nova Iguaçu, a prefeitura daquele município contratou a empresa Luxelen Montagens Elétricas Ltda dispensando indevidamente processo licitatório, o que causou dano ao erário e afrontou os princípios da administração pública.
  15. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil pública nº 0011915-05.2015.8.19.0038 - É réu em ação movida pelo Ministério Público por improbidade administrativa por irregularidades licitatórias.
  16. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil pública nº 0013922-67.2015.8.19.0038 - É réu em ação por improbidade administrativa movida pelo Ministério Público.
  17. TJ-RJ - Comarca de Nova Iguaçu - Ação civil pública nº 0020064-63.2010.8.19.0038 - É réu em ação por improbidade administrativa movida pelo Ministério Público por dispensa irregular de licitação.


GLEISI HOFFMANN
  1. TRE-PR - Representação nº 328997.2014.616.0000 - Foi condenada a pagamento de multa por utilização de bens e servidores públicos em benefício da candidatura. A senadora usou órgão público para a gravação de propaganda eleitoral. Multada em R$ 5 mil, entrou com recurso, mas a decisão foi mantida: TSE - Recurso especial eleitoral nº 328997. Ainda recorre no TSE.
  2. STF- Inquérito nº 3979/2015 - É alvo de inquérito aberto com a Operação Lava Jato da Policia Federal, que investiga esquema de corrupção e lavagem de dinheiro com recursos desviados da Petrobras.


VANESSA GRAZZIOTIN
  1. STF - Inquérito nº 3368/2011 - É investigada por compra de votos em inquérito movido pelo Ministério Público Eleitoral.
  2. TJ-AM - Comarca de Manaus - Ação civil pública nº 0022199-55.2005.8.04.0001 - É alvo em ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual por violação aos princípios administrativos.



Um comentário:

  1. (argento) ... manipuladores, (de)formados(171), vendedores de ilusão ao público-alvo-das-balas-perdidas, por acaso não sabem que uma flecha ou "bala", uma vez disparada, não pode ser contida?

    ResponderExcluir