quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Freixo, um imbecil absoluto com tendências genocidas inventa “dosagem segura” de crack

Época: Fora seu poder devastador de viciar, o crack não tem uma substância química que o substitua no tratamento terapêutico. Como deve ser a abordagem em relação a essa droga?

Freixo: A política é a redução de danos. A ORIENTAÇÃO SOBRE A DOSAGEM SEGURA É UMA PRIMEIRA MEDIDA QUE PODE PRESERVAR A VIDA DE USUÁRIOS. Mas outras medidas devem ser tomadas ao longo do processo de tratamento. Para obtermos melhores resultados, o tratamento deve ser personalizado em um projeto terapêutico singular e planejado em etapas de curto, médio e longo prazo.

Até pode não ser esse o caso, mas a imbecilidade absoluta de Freixo nos leva a concluir que o rapaz tem tendências genocidas. Qualquer idiota sabe que qualquer droga ilegal não tem “dosagem segura”. Ou será que agora maconha, cocaína, crack e outras coisinhas mais vêm com os selos ISO e ANVISA?


2 comentários:

  1. Parece que esse cara é maluco beleza. Deveria ser internado no Pinel e aplicarem-lhe doses cada dia maiores para ver até onde ele aguenta... Aí saberiam o limite, né não!

    ResponderExcluir
  2. Cada coisa que me aparece agora essa politico não tem o que inventar!!

    ResponderExcluir