terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A que ponto chegamos: militar recebe diploma do ITA vestido de mulher.

Talles de Oliveira Faria, no sábado, durante a cerimônia da sua formatura no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) em São José dos Campos (SP), resolveu protestar contra o que chamou de “violência psicológica” e homofobia que ocorre na instituição. “É um ambiente terrorista. Vários alunos querem sair porque não aguentam a pressão psicológica”, explicou.

A biba, que teria pedido para se formar usando farda feminina, chega de capa roxa para, logo depois, arrancar a vestimenta e aparece esfuziante, de vestido vermelho e salto alto. Mas parece que a viadagem passou batida pelos superiores, porque ele ainda como aluno, poderia usar um traje civil na formatura, segundo as normas da Aeronáutica.

Juro que não entendi a atitude passiva dos militares. Longe de ser um protesto, isso é um desrespeito à instituição. Ninguém tem o direito de questionar a preferência sexual de ninguém, desde que essa preferência não extrapole os limites do ridículo através da exposição pública de trejeitos, afetações, histrionices e das estúpidas reivindicações de privilégios.

Assistam ao vídeo:
video

4 comentários:

  1. (argento - o uso repetido ad infinitum de um erro, fá-lo tornar-se aceito como certo) ... nem assisti "O" vídeo para entender que a atitude do formando foi, no mínimo, um acinte aos costumes Sociais aceitos - sempre haverá Consequências pela "quebra", tanto para o formando quanto para as FFAA ...

    ResponderExcluir
  2. O editor deste texto fora totalmente ridículo, desrespeitoso e imoral (assim como deve revelar seu caráter), ainda não consegue explanar o que fora ridículo, na verdade, o porquê, o motivo desse achismo preconceituoso; Usa palavras de baixo calão e termos desrespeitosos, ainda parece tender a violência ao citar o não entendimento do comportamento passivo dos próprios militares. Olha para você, imagina se tu fosse homossexual (parece que não és, porque pelo texto exala heteronormatividade) e fosse atrocidado por anos em uma academia que oprime a livre escolha de gênero... só imagina, o protesto é dele, o problema afetou ele e não a vc (provável falso moralista, extremista de direita, fundamentalista e conservador).
    Obs meus achares a teu respeito são conclusões desse texto de merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga em que parte eu fui preconceituoso! Ao defender a dignidade em uma instituição que teria que primar por ela? Ao criticar comportamentos típicos de doentes mentais que, no mínimo, deveriam estar em tratamento? Ao pedir punição para esse desrespeito?

      Em que parte eu ataquei o homossexualismo? Em que parte eu fui imoral?

      Ora, vá lamber sabão! Esse seu vitimismo politicamente correto é profundamente ridículo.

      Excluir
  3. Tem um vídeo no Facebook, com um homossexual detonando esse idiota. Só para resumir, o homossexual do vídeo diz com todas as letras que, as regras dos militares são pré estabelecidas, que não concorda pode ficar de fora.

    ResponderExcluir