segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Fundação Cacique Cobra Coral, a picaretagem preferida por 9 entre 10 governantes, é digna da Baixa Idade Média

Uma das coisas mais hediondas que os governos da cidade e do estado do Rio de Janeiro cometem há mais de uma década – e não são poucas –, são os sucessivos contratos feitos com uma empresa de nome Fundação Cacique Cobra Coral (FCCC), com o objetivo de “minimizar catástrofes que podem ocorrer em razão dos desequilíbrios provocados pelo homem na natureza”.

Tudo bem, se a coisa fosse séria e científica, mas acontece que a baiuca da FCCC é comandada por Adelaide Scritori, uma “médium” paranaense que diz que incorpora um tal “cacique Cobra Coral”, que tem o poder de manipular as condições climáticas. As “credenciais” de Adelaide se resumem em um “currículum incarnatorium” invejável do espírito do cacique antes dele se enfiar na selva brasileira: o uga-uga foi ninguém menos do que Galileu Galilei e, como se não bastasse, mais tarde encarnou-se em Abraham Lincoln.

Globo 9/9/2016
Mas tem mais, a palhaçada não termina aí. Segundo consta, a Fundação se vale dos serviços meteorológicos de uma tal – pasmem – Tunikito Meteorology Atmosphere and Ocean Ltda. É, vocês leram certo, é Tunikito mesmo, uma das empresas de um “conglomerado de empresas [Tunikito Seguros] que há mais de 20 anos tem se dedicado ao setor de seguros de automóveis, consultoria, administração e participação, representação comercial, locação de veículos importados e meteorologia em todo o mundo”. Vocês leram certo de novo: a Tunikito Meteorology Atmosphere and Ocean Ltda. é originalmente uma companhia de seguros de automóveis.

Mas como será que esse embuste foi cair nas graças de Cesar Maia, Sergio Cabral, Pezão, Eduardo Paes, José Serra, Gilberto Kassab, Roberto Medina (Rock in Rio) e tantos outros que contrataram seus “serviços”? É simples: o vice-presidente da FCCC entre 2004 e 2006 foi ninguém menos que Paulo Coelho, o mago, que afirma ele mesmo ter poderes de controlar as intempéries. Daí a convencer os trouxas foi um pulo. Aliás, segundo o Jornal do Brasil em 1º de novembro de 2010, até a coalizão que elegeu Dilma encomendou a eles a chuva que atingiu parte do país e prendeu os eleitores em casa para evitar que votassem.

Em 2007, o site da Fundação Cacique Cobra Coral já anunciava:

“Nós temos todas as informações que você quer sobre o tempo. Desde a mais leve garoa até a mais torrencial das tempestades. Nossa agência de meteorologia (www.tunikito.com.br) é a única especializada em calendários de finais de semana aproveitáveis, serviço muito utilizado por Empresas de lazer (Parques Temáticos) e Rodovias, cujo pico de movimento ocorre nos finais de semana e feriados prolongados.”

“Convênios Operacionais - FCCC
São Paulo: Análises e alertas para combater as enchentes.
Rio de Janeiro: Prestação de assistência meteorológica.”

Mas onde estaria o cacique em 2010, quando, no dia 1º de Janeiro, a chuva matou 53 pessoas em Angra dos Reis e em 7 de abril matou mais 47 no Morro do Bumba, em Niterói? No total de 2010, mais de 250 mortos pelas chuvas foram contabilizados no Rio e em municípios vizinhos.

Onde estaria a picareta Adelaide em 2011 quando, em janeiro os municípios de Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto e Bom Jardim na Região Serrana e Areal na Região Centro-Sul do estado, quando as chuvas foram consideradas como o maior desastre climático da história do país, com os serviços governamentais contabilizando 916 mortes e em torno de 345 desaparecidos?

Pois é, mas nem assim os idiotas se deram conta da barbaridade que é dar dinheiro para uma coisa tão despropositada e continuaram com seus contratos com a picareta. Não consegui saber quais os valores acertados nos contratos, mas nem que a tal “médium” pagasse aos governos seria admissível dar algum valor a isso.

Chama atenção que ninguém até hoje tenha se manifestado contra esse absurdo, que eu denuncio desde 2008 em meu blog, tanto pelo caráter puramente empulhatório do caso quanto pelos valores pagos.

Mesmo pressupondo-se que não haja mutreta financeira entre as partes, fica a certeza que os nossos governantes, no mínimo, nasceram em época errada, pelo menos uns mil anos depois de quando deveriam ter vindo ao mundo. Quem sabe até Dilma, Cabral, Paes e outros governantes, sejam encarnações não recicladas de burgomestres ou senhores feudais?

Alguns aspectos das cidades da Baixa Idade Média e as suas semelhanças com a situação do Brasil hoje justificam a minha pergunta:

“As cidades eram guarnecidas por muralhas que serviam para protegê-la das invasões de nobres e bandidos. Seus habitantes haviam conseguido desvincular-se parcialmente do controle dos senhores feudais, adquirindo certos direitos e liberdades que atraíam grande número de camponeses. Assim, dentro dos limites cercados das cidades, os terrenos eram caríssimos e procurava-se aproveitar cada centímetro. As construções, em geral de madeira, eram coladas umas às outras, e os andares superiores eram projetados sobre as ruas, que já eram estreitas, tornando-as ainda mais sombrias. O perigo de incêndio era constante. Esse incontrolável crescimento demográfico dificultava a observância de padrões de higiene e de conforto. As condições sanitárias eram péssimas: o lixo era despejado nas ruas e sua coleta ficava a cargo das eventuais chuvas; até que isso ocorresse, formavam-se montes de detrito, resolvidos por cães e porcos. A água dos rios e poços que abasteciam a cidade era freqüentemente contaminada.”

Qualquer semelhança não é só mera coincidência.

Quem sabe depois dos convênios com a Fundação Cacique Cobra Coral, resolvam agora construir no Rio uma pista de pouso para OVNIs, bunkers para a população se salvar do fim do mundo, parques de diversões para duendes e leprechauns, a Universidade Paulo Coelho de Alta Magia, um motel para Papai Noel com direito a abrigo para os veadinhos e garagem para trenó e um aquário para a exibição do monstro do lago Ness?

P.S.: Como anexo, vai uma cópia do documento constante no site da FCCC On-Line em 2011. Uma pérola!

“Após reunião de emergência com o Governo do Estado e a Prefeitura do Rio, a FCCC resolve em Caráter Excepcional,a pedido do Sr. prefeito e do Sr. Reativar Hoje(12.01.11) os ref. convênios. Antes do termino das vistorias in loco pelos técnicos da FCCC nas obras Efetuadas(2010)e Demonstradas em Relatórios, uma vez que choveu até ontem(11.01.11)Apenas 3% do Esperado para o Sudeste até Maio... Verão começa dia 20.01.11 e vai até Maio(calendário da FCCC)2011 vai Começou sob a Regência das Aguas; A Natureza será Implacável na Terra, no Mar e no Ar...FCCC monitorou show do Roberto Carlos em Copa, Réveillon e Inauguração da Arvore da lagoa no Rio a pedido da Prefeitura do Rio... FCCC solicitou ao prés. Lula a instalaçao de helipontos nas Bases dos morros do Rio visando facilitar o desembarque das tropas aerotransportadas do Bope em casos de emergencia e até de Calamidade Publica, para socorro as comunidades por Ar...A hora da verdade no Rio:A invasão dos morros no Rio era impossível por mar, arriscada pelo ar e minada por terra. Com inédito apoio da Marinha e da FCCC que monitorava o Clima, tropas do Bope desembarcaram na Penha e ocuparam bunker de traficantes que fugiram em massa enquanto a chuva apagava-reduzia os incêndios nos automoveis e desmontava as Barricadas dos bandidos... FCCC monitorou Virada Esportiva em SP, a pedido da Sec. de Esportes da Prefeitura de SP dias 20 e 21.11.10...FCCC alerta: No Verão 2011 as aguas que vao decer forte e assustadora sobre o Centro Sul do Brasil, Ensinará, Avisará e Revelará onde estará o Risco. E hora de Ver e Ouvir o que a água Mostrou no passado para as tragedias nao se repetirem...FCCC volta a alertar governos do Centro Sul e a Prefeitura de SP:Primavera começou dia 21.10.10(calendario da FCCC e Verão vai até Maio 2011. Desde o dia 31.12.09 em Cada Canto do Planeta a Natureza tem mandado Recados via Ar,Terra,Fogo e Mar, mas os homens continuam Adiando para o Futuro o que era para fazer Ontem... FCCC vem Alertando governos,empresários e banqueiros na Europa:Crise financeira é passageira, o grande golpe na economia será o Crash Climático nas Finanças e na Vida das pessoas em no máximo 02 décadas e Alerta presidente dos USA e CEE em relacao ao aquecimento Global:Parem com a Falácia e Comecem a Agir: O Desafio é Enorme,o Prazo é Curto e as Mudanças Climáticas serão cada dia Mais Devastadoras... USA e a CEE e parte da Asia pagarão um Alto Preço pela Omissão... Previsão para o Verão 2011 no Brasil e Inverno 2011 na Europa:Solicite pelo e-mail: fccc@fccc.org. br(Somente para Empresas Afiliadas)...Em 2011 vai continuar aumentando o número de Refugiados da Natureza, o Tempo vai continuar em Fúria... Os anos de 2010 e 2011 serão lembrados como os Anos em que a Fúria da Natureza desafiou o homem por todo o planeta. Fogo, Agua, Terra e Ar: Todos Elementos continuam em Fúria: Furacão Katrina disparou o Alarme das Mudanças do Clima no Planeta, só os EUA não vê e continuam fora do tratado de Kyoto... Srs. Colaboradores: Já está disponível em nosso site (Previsão do Tempo-Alertas Especiais)o novo boletim especial da estação-Inverno 201 l[Brasil]e também mais detalhes dos fenômenos El Nino,La Nina e Alta da Bolívia. • Se sua empresa não é cadastrada, faça sua Inscrição acessando a página Contato...”


8 comentários:

  1. (argento) ... sem delongas, não sei se Picaretagem ou "Laranjice" - alguém arrisca um duplo?

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. (argento) ... não sei; quem sabe Carlinhos Vidente nos possa prover de respostas ,,,

      Excluir
    2. Uma boa pergunta, Marc. Procurei, mas não encontrei nenhuma referência.

      Excluir
  3. Santa Catarina também teve contrato com FCCC, durante o primeiro governo Espiridião Amim, não sei se teve em outros governos. O "carequinha" resolveu contratar a fundação depois das enchentes de 1983, que supostamente teriam sido previstas pela FCCC.

    No governo do Luiz Henrique da Silveira, não lembro se no primeiro ou no segundo, a meteorologia previu um período de chuvas acima do normal, mas não necessariamente enchentes. O governador mandou um recado para os prefeitos: "As cidade que não desentupirem seu bueiros, não receberão nenhum centavo do governo estadual, caso haja alagamentos".

    Não sei por que, mas as chuvas acima da média não causaram nenhum alagamento significativo no estado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro que prometia muito, Milton, mas caiu na mesmice vigente. Faz tempo.

      Excluir
  4. (argento) ... uma pergunta faço: por quê cargas d'água contratar, a peso de ouro, a FCCC, se hoje temos a MAJÚ que é de grátis?

    ResponderExcluir
  5. Houve uma época em q só a Prefeitura tinha convênio, que começou com César Maia. Quando começaram os desastres em Petrópolis, Terê,N. Friburgo, etc, o governo passou a ter convênio. Não paga seus servidores, mas a ONG é paga.

    ResponderExcluir